Roteiro no Pantanal: conheça as melhores atrações da região

Se tem um lugar no Brasil onde a natureza não economizou nos caprichos, é o Mato Grosso. O estado é repleto de cenários e paisagens de fazer qualquer viajante querer ficar a vida toda por aqui.

Mas, entre todas essas belezas e maravilhas da região, o roteiro no Pantanal, sem dúvidas, é o mais extraordinário de todos e faz valer cada centavo gasto para conhecer um dos biomas mais incríveis e fascinantes do mundo!

Pensando nisso, a gente preparou um guia completo para quem pretende explorar esse paraíso mato-grossense e quer aproveitar, ao máximo, cada espetáculo que esse lugar nos reserva todos os dias.

E aí? Preparado para a melhor trip de sua vida? Então, confira o roteiro e tome nota das nossas dicas!

O que fazer em seu roteiro no Pantanal?

Se você acha que um roteiro no Pantanal se resume às belas paisagens e à vida silvestre, é sinal de que o lugar vai surpreender. Afinal, além de toda essa riqueza natural, a região é riquíssima também em cultura, gastronomia e lazer.

Portanto, pode preparar a câmera fotográfica, o paladar, as pernas, o coração e alma, pois o Pantanal proporciona experiências e sensações únicas. Vamos às dicas?

Explore a transpantaneira

Quem foi que disse que precisa ir até a África para fazer um safari de verdade? Nada disso! A Rodovia Transpantaneira, ou MT-060, é a maior prova de que ninguém precisa ir longe para admirar a vida selvagem e cenários de papel de parede. Um roteiro no Pantanal é capaz de promover uma experiência igualmente fascinante.

Essa estrada liga a pequena Poconé ao distrito de Porto Jofre, quase na divisa do Mato Grosso do Sul. Com seus quase 150 km de extensão, a rodovia cruza diversas cidades e regiões nas quais as tradições centenárias do povo se misturam à vida silvestre de animais só encontrados no Pantanal.

Para completar o passeio, o pôr do sol, a vegetação e todo o plano de fundo parecem ser verdadeiras obras de arte. Sinceramente, é um espetáculo indescritível.

Toda a extensão da via é de terra batida, mas em perfeitas condições de tráfego, o que possibilita cruzá-la, inclusive, com carros de passeio. No entanto, o que não faltam são opções de passeios em jipes e com guias credenciados para explorar todos os cantos da estrada basta se informar na recepção de seu hotel!

Não esqueça de carregar a bateria da câmera e separar bastante espaço no cartão de memória pois, certamente, nesse dia você fará as melhores fotos no Mato Grosso.

Aproveite para pescar piranha no Pantanal

A pescaria sempre foi uma tradição pantaneira e, hoje, o turista que quiser vivenciar essa experiência também pode. Aliás, esse é um dos passeios no Pantanal que permitem o turista experimentar a rotina dos pescadores locais e admirar toda a tranquilidade dos rios da região.

Os diversos rios do Pantanal são apropriados para a pesca da piranha, nos quais a abundância do peixe é tão grande que, com certeza, você voltará com o cesto cheio e vai garantir o melhor jantar de seu roteiro no Pantanal. Tudo fresquinho e pescado por você!

Visite uma fazenda de jacarés

Entre os fantásticos animais do Pantanal, sem dúvidas, o jacaré é o maior símbolo da região. Muito provavelmente, você conseguirá avistá-lo pelo passeio na Rodovia Transpantaneira, mas não se preocupe se não conseguir fazer boas fotos ou ter um contato mais próximo com o réptil.

Afinal, existem muitas fazendas e criadouros do animal, que permitem uma visitação completa e guiada pelo mundo desses enormes lagartos. Esses lugares são verdadeiros berçários dos jacarés e por lá é possível ter uma verdadeira aula de biologia ao vivo com os guias locais. Ali, os animais são protegidos e monitorados para manter a sua espécie.

No passeio, você tem a oportunidade de ver os ovos, filhotes e conhecer informações e curiosidades de um dos bichos mais simbólicos do Pantanal. Quem sabe você não terá a sorte de presenciar um nascimento no dia de sua visita?

Faça um passeio de focagem noturna

Por falar em jacaré e outros animais pantaneiros, seu roteiro no Pantanal pode ser ainda mais emocionante com a focagem noturna. Ou seja, é a hora de colocar a lanterninha na cabeça e explorar o paraíso durante a noite, quando a vida silvestre parece ganhar mais movimento.

Se você curte fazer viagens de aventura, podemos garantir que a focagem noturna supera qualquer outra atividade de adrenalina. Afinal, você embarca em um passeio de contato direto com a vida selvagem, no qual cada passo pode apresentar uma surpresa.

Claro, todo o trajeto é acompanhado por guias experientes e realizado em áreas seguras e nessa aventura, é possível avistar centenas de jacarés, “hipnotizados” com as luzes das lanternas, a espera de uma presa nos rios.

Além disso, é provável que o passeio seja contemplado com outros animais (mais simpáticos), como os catetos (uma espécie de porco do mato), antas e roedores. E aí, topa o desafio?

Participe de um safari e explore a fauna local

Em nosso roteiro no Pantanal, já demos a dica da Rodovia Transpantaneira, que é também uma espécie de safari no qual é possível contemplar o passeio com imagens lindíssimas. Porém, se achar que o trajeto rendeu poucos contatos com a fauna local, não tem problema!

Uma das atrações do ecoturismo no Mato Grosso é justamente o safari fotográfico, oferecido por algumas fazendas locais. Normalmente, os passeios são realizados em jipes abertos, que permitem uma visão mais panorâmica da planície.

Nesses roteiros, o viajante tem a oportunidade de avistar os animais predominantes do Pantanal, alguns inclusive, considerados raros, como a onça pintada. Além dela, os cervos, os periquitos, a curicaca, o socó boi, o gavião, o carcará, a coruja, o tucano, a ema, entre outras milhares de espécies também podem aparecer no caminho e deixar o seu passeio ainda mais fascinante.

Aproveite um dia para passear de barco pelos rios

Outro atrativo imperdível no Pantanal é o passeio de chalana, um barco grande que percorre lentamente as águas calmas dos rios. Além da pesca da piranha, que já citamos mais acima, esse tour permite que o turista viaje até o habitat dos animais e consiga vivenciar e capturar experiências incríveis.

Se surpreenda com a visita das fantásticas aves pantaneiras como o Martim Pescador, os biguás, as garças, os gaviões, as araras e os tucanos. Certamente, os jacarés também farão parte desse cenário e não será muito difícil ter contato com eles no trajeto.

Se tiver sorte, o passeio de barco no Pantanal ainda pode proporcionar imagens com a onça pintada, a ariranha, a lontra e o tamanduá. Fique de olhos atentos para todos os cantos!

Faça uma cavalgada pelo Pantanal

A cavalgada é mais um atrativo bem típico do Pantanal mato-grossense e permite que o viajante se sinta um verdadeiro pantaneiro, em cima de um cavalo. Existem inúmeras trilhas e caminhos propícios para esse tipo de atração, que são realizadas dentro das fazendas da região.

Além disso, o bacana da cavalgada é que é um passeio recomendado tanto na época das cheias como na das secas. Portanto, não importa quando você vai ao Pantanal, sempre será possível desfrutar dessa aventura.

Por fim, a cavalgada proporciona um contato com outros animais do cerrado, como o tatu, o veado, a ema e uma infinidade de aves, que certamente contemplarão o seu passeio. Em média, a cavalgada dura entre 1h30 a 3h, de acordo com a experiência da pessoa e da localidade da atividade.

Além do ecoturismo, o que mais é imperdível em um roteiro no Pantanal?

Não ache que a riqueza do Pantanal está somente na fauna e na flora daquele lugar. A região é berço de tradições e costumes que enriquecem a rotina do viajante que planeja explorar, a fundo, cada detalhe de seu povo e sua cultura. Vamos conhecer um pouco mais?

Desfrute das delícias da culinária do Pantanal

De origens mescladas entre os sabores indígenas, europeus e negros, a gastronomia pantaneira, sem dúvidas, é uma atração à parte da região. Confira alguns pratos tipicamente pantaneiros!

Maria Isabel

Certamente, você já viu ou já experimentou o tradicional arroz carreteiro, comum no sul do Brasil. Porém, prepare-se para a versão mato-grossense, conhecida aqui como Maria Isabel, com um toque que só os pantaneiros sabem dar.

Isso porque há um segredo na receita dos peões, que é a carne soleada (uma intermediária da carne de sol e o charque). Já deu água na boca, não é mesmo?

O prato é facilmente encontrado em todo o Mato Grosso, mas se conseguir, deixe para experimentá-la em alguma cidade às margens da Transpantaneira. Afinal, nada melhor do que aquela típica comida do interior e feita com os ingredientes locais.

Caldo de piranha

No roteiro no Pantanal demos a dica do passeio para a pesca da piranha. O peixe é outro símbolo da região, mas não só pela sua fama de agressivo e assustador. Afinal, ele cai muito bem na panela e, inclusive, faz parte de um dos pratos pantaneiros mais famosos: o caldo de piranha.

Se trata de uma espécie de sopa com um sabor bem particular que o peixe tem, além dos temperos e a pimentinha que dão um toque especial. Também é fácil de encontrar o caldo nos principais restaurantes, seja como entrada, seja como prato principal. Não deixe de experimentar!

Macarrão de comitiva

Se tem um prato típico pantaneiro que, dificilmente, você vai encontrar em outro canto do Brasil é o macarrão de comitiva também conhecido como macarrão de boiadeiro. A massa é e feita junto com a carne de sol, mas a diferença está em outro detalhe: o macarrão é frito, ainda cru, e só depois que é cozido.

O resultado é esplêndido e mostra como a criatividade e o conhecimento daquele povo foi capaz de criar receitas deliciosas e únicas na região. Prepare-se para uma explosão de sabores!

Chipa

Outra queridinha das mesas pantaneiras é a famosa chipa. Alguns defendem que a origem é paraguaia, enquanto outros garantem que a receita é típica do Pantanal; não importa! O fato é que essa espécie de pão de queijo conquistou o gosto do povo mato-grossense e está presente nas casas, restaurantes, lanchonetes e bares de todas as cidades.

Apesar da semelhança com pãozinho mineiro, a chipa tem uma outra textura e um sabor bem próprio, que torna a iguaria única!

Ventrecha de pacu

Entre a infinita variedade de peixes do Pantanal, o pacu é um dos mais especiais, principalmente, pela sua saborosa carne. Não é difícil encontrar pratos com ele, mas podemos destacar um que, sem dúvidas, vai aguar a sua boca: a ventrecha de pacu!

Nele, são servidas as “costelas” do peixe, sempre muito bem temperadas, empanadas e fritas sem as espinhas pequenas. Irresistível!

Guaraná ralado

Pelo Pantanal ou por todo o Mato Grosso, o guaraná ralado é sempre destaque. A bebida é considerada a mais típica de todas e faz parte da rotina dos locais e, consequentemente, dos turistas que visitam a região.

Normalmente, o fruto é ralado na hora e, além de saboroso, é excelente para renovar as energias e dar mais disposição para os passeios.

Surpreenda-se com a riqueza cultural do Pantanal

Além das aventuras e dos sabores, seu roteiro no Pantanal pode ser agraciado com toda a riqueza cultural da região. Destacamos algumas delas abaixo.

Artesanato do Pantanal

O artesanato da região pantaneira é riquíssimo em detalhes e resgata um pouco da cultura indígena, misturada com as tradições do campo. Por lá, se encante com inúmeras peças de cerâmicas, cestas de vime e esculturas de argila.

A variedade dos estilos impressiona e, certamente, você vai se apaixonar pelas lojas e tendas dos artesãos locais das principais cidades. Além disso, ainda existem algumas associações e grupos familiares que mantêm vivo o artesanato típico pantaneiro.

Entre as matérias-primas que tornam essa arte um diferencial na região estão: arenito, pedras, ossos e chifres de gado, palha, argila, fio de buriti, caraguatá, carandá, baguaçu, couro e bambu. Verdadeiras obras de arte!

Folclore pantaneiro

Outra dica bem legal para aproveitar o seu roteiro no Pantanal é explorar um pouco mais da cultura e folclore da região. E olha que opções não faltam! As danças, manifestações e a música pantaneira estão presentes na vida daquele povo e, com certeza, podem tornar o seu passeio fantástico.

A música sertaneja de raiz é um marco da cultura pantaneira. Outro patrimônio cultural da região é a velha viola de cocho, um instrumento que só é feito e encontrado no Pantanal, tendo em vista que é produzida em um tronco inteiriço, de uma única peça.

Danças e festividades como o Boi à Serra e Cavalhada de Poconé são outras manifestações culturais bem típicas e que devem ser valorizadas pelos viajantes. O ritmo, o balanço e as cores das vestimentas são, realmente, fascinantes e demonstram o quão rica é nossa região centro-oeste.

Quando e como ir ao Pantanal?

O período das secas, entre os meses de julho e outubro, é considerado a alta temporada no Pantanal. Afinal, é nessa época que a observação da exuberante fauna e flora pantaneira fica mais fácil e permite avistar animais como capivaras, jacarés, macacos, veados e aves.

No entanto, nada impede de o turista explorar a região no restante do ano pois, apesar de muitas áreas estarem alagadas, podemos garantir que os cenários são totalmente diferentes e as paisagens podem surpreender da mesma forma.

Independentemente do período escolhido para a sua viagem, para se chegar até esse paraíso, existem as seguintes formas:

  • os aeroportos de Cuiabá e Campo Grande recebem voos de, praticamente, todos os estados brasileiros;

  • a rodovia BR-262 liga Campo Grande a Corumbá, cruzando as cidades de Aquidauana e Miranda. Porto Murtinho se localiza na divisa com o Paraguai e tem acesso por Miranda;

  • a rodovia BR-070 liga Cuiabá até Cárceres, assim como ao acesso para Poconé. Para Barão de Melgaço, você precisa seguir pela BR-364, percorrer 62 km de asfalto e mais 73 km de terra batida, pela MT-361.

Apesar dessas possibilidades, o mais recomendado é fechar o roteiro no Pantanal com uma agência ou se informando dos passeios no seu hotel em Cuiabá. Assim, você só se preocupa em tirar boas fotos e curtir o visual!

Onde se hospedar em seu roteiro no Pantanal?

Apesar dessa vibe aventureira e locais, praticamente, intocados pelo homem, todo o estado do Mato Grosso conta com uma estrutura hoteleira de causar inveja a muitos outros estados brasileiros.

Até mesmo no percurso da Rodovia Transpantaneira é possível encontrar hospedagens simples e confortáveis, em plena região pantaneira. No entanto, a dica é buscar por uma rede única de hotéis, pois elas oferecem inúmeras vantagens, benefícios, suporte e melhor custo-benefício, além de possibilitar um roteiro multidestino pelo estado todo. Que tal?

A rede de Hotéis MT é um exemplo perfeito disso e, além de toda a estrutura oferecida em seus muitos estabelecimentos, ainda conta com filiais em diversas localidades, tanto no Pantanal, como em outras cidades incríveis que podem complementar seu tour pelo Mato Grosso.

O que mais visitar em seu roteiro pelo Pantanal?

Como dissemos mais acima, ao escolher a sua hospedagem em uma rede de hotéis, você pode aproveitar para estender o seu roteiro para outros destinos imperdíveis do Mato Grosso. Quer conhecer algumas dicas? Então, confira abaixo!

Cuiabá

Provavelmente, a capital mato-grossense será o ponto de partida do seu roteiro no Pantanal. Então, nada melhor do que aproveitar a chegada para explorar um pouco a cidade. Não deixe de visitar o Centro Geodésico, um marco que representa o centro das Américas, o Museu do morro da Caixa D’água, o Centro Histórico e o Aquário Municipal.

Apesar de ser a capital do estado, Cuiabá também conta com zonas mais rurais, onde é possível se hospedar em hotéis fazenda e curtir aquele ar de roça, mas sem precisar fugir muito do centro da cidade.

Chapada dos Guimarães

Já imaginou completar seu roteiro no Pantanal com lindas cachoeiras cristalinas, mergulhos e paisagens de cair o queixo? Pois bem, basta estender a viagem até a Chapada dos Guimarães, que fica a 65 km de Cuiabá. Por lá, você vai se surpreender com a cachoeira Véu da Noiva e os enormes paredões rochosos.

A cidade de Nobres, com suas cachoeiras cristalinas, também é, simplesmente, imperdível!

Águas Quentes

Localizado na Serra de São Vicente, o Hotel Águas Quentes é um complexo termal, considerado um dos melhores de todo o país e, sem dúvidas, pode render excelentes momentos para você e sua família durante a viagem.

Fica a apenas 85 km de distância da capital Cuiabá e conta com uma estrutura impressionante de piscinas e áreas de lazer, tudo em torno de um imenso parque natural com muito verde. Uma dica perfeita para quem quer complementar o roteiro no Pantanal com alto estilo.

O que levar em seu roteiro no Pantanal?

Para finalizar as nossas dicas de roteiro no Pantanal, vale lembrar algumas coisinhas importantes que não podem faltar na mala! Portanto, antes de partir, faça sempre um checklist e não esqueça de nada. Anote os itens que separamos abaixo:

  • protetor solar (o sol mato-grossense não perdoa, independentemente da época do ano);

  • repelente contra insetos;

  • calçados confortáveis para as caminhadas;

  • kit de medicamentos básicos (remédios para dor de cabeça, enjoo, dor de barriga etc.);

  • roupas leves (mas não custa nada levar um agasalho também);

  • câmera de fotos e cartões de memória.

Enfim, essas foram as nossas dicas completas para um roteiro no Pantanal inesquecível e fascinante. Não restam dúvidas de que a região é um patrimônio natural de nosso país e deve ser conhecido e preservado por todos nós.

O Pantanal consegue promover experiências únicas e indescritíveis ao viajante e temos certeza de que com essas dicas a sua viagem tem tudo para ser um momento inesquecível e muito especial. Boa viagem!

E aí, curtiu nosso post e ficou com vontade de arrumar as malas e fazer o seu roteiro no Pantanal? Então, não espere mais! Entre em contato, conheça todos os nossos hotéis no Mato Grosso e venha experimentar os melhores momentos de sua vida!

Comments

comments



Assine nossa Newsletter





Acompanhe a Rede de Hotéis Mato Grosso nas Redes Sociais

EnglishFrenchPortugueseSpanish