Descubra as principais curiosidades sobre a bebida tereré

Você já ouviu falar do tereré? Trata-se de uma bebida muito tradicional em alguns países da América do Sul, incluindo algumas regiões do Brasil. Refrescante e cheia de nutrientes, tem como base a erva-mate e, constantemente, é confundida com o chimarrão.

Que tal conhecer um pouco mais dessa bebida diferente? Continue a leitura e descubra algumas curiosidades sobre o tereré.

Curiosidade sobre o tereré

Originalmente consumida pelos índios, extremamente saudável e eficaz em aproximar as pessoas. Essas são apenas algumas amostras das curiosidades que rondam essa bebida. Confira:

Tereré não é chimarrão

Ambas as bebidas são preparadas com a mesma erva-mate, em recipientes parecidos — a cuia para o chimarrão e a guampa para o tereré —, e tomadas utilizando o mesmo tipo de bomba (utensílio para filtrar e sugar a infusão). Porém, existe uma grande diferença entre eles: a temperatura.

Enquanto o chimarrão é feito com a erva em água quente — bastante propício para as regiões frias — o tereré é preparado em água fria ou gelada. Isso faz dele uma bebida extremamente refrescante, ideal para o calor.

Outra diferença é que a erva para o chimarrão é moída, enquanto a utilizada no tereré é apenas triturada, o que concede um sabor mais suave.

A verdadeira origem

Há quem diga que a origem do tereré se deu durante a Guerra do Guaco (1932–1935), quando as tropas paraguaias perceberam que se acendessem fogueiras atrairiam a atenção de inimigos e, então, passaram a tomar a erva-mate com água fria.

Contudo, outra versão aponta os índios guarani como responsáveis pela invenção do tereré. Assentados nas regiões do Paraguai, Argentina e Mato Grosso do Sul, utilizavam a erva para melhorar o sabor da água dos rios. Durante as colonizações espanhola e portuguesa, o costume foi adotado pelos jesuítas, que perceberam suas propriedades revigorantes.

Benefícios para a saúde

O tereré é uma opção muito saudável. Quando preparado da maneira tradicional leva apenas a erva-mate e água, sem adição de açúcares ou bebidas alcoólicas. Suas propriedades naturais — vitaminas A, B1, B2, C e E, proteínas, lipídeos e cafeína — proporcionam uma gama de benefícios para a saúde como:

  • estímulo físico e mental;
  • melhora da digestão;
  • maior gasto energético;
  • redução de triglicerídeos e colesterol;
  • prevenção contra gripes;
  • regeneração das células;
  • aceleração do metabolismo.

Variedade de sabores

O tereré é sempre preparado com a erva-mate, porém, existem algumas opções, com diferentes características:

  • tradicional de moagem fina: mais semelhante à erva utilizada para o chimarrão, fina, com pouco ou nenhum resquício de galhos e folhas, seu amargor é acentuado;
  • erva-mate crioula grossa: mistura pó, folhas e galhos triturados, oferece um sabor intenso da planta;
  • ervas compostas: a erva-mate é misturada com outras ervas naturais, como: erva-doce, menta e boldo;
  • erva-mate com sabores: adição de algum outro paladar à erva-mate, artificial ou natural. Alguns exemplos são: limão, tutti-frutti, hortelã, menta e canela.

Sinônimo de tradição

O tereré ainda é tradicional em países da América do Sul, como Paraguai, Argentina e Uruguai, além do Brasil. Por aqui, a bebida é bastante comum nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, porém, é na região centro-oeste que seu consumo se torna praticamente um ritual, envolvendo regras de boas maneiras.

Especialmente no Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, as famílias e amigos se reúnem habitualmente para confraternizar e compartilhar o tereré. Nesses momentos, a bebida é servida em uma só guampa partilhada por todos. Os mais velhos são servidos pelos mais novos e, se alguém não quiser tomar ou for parar de beber, deve agradecer de maneira que todos ouçam.

Como vimos, vale a pena experimentar o tereré, não somente por suas propriedades saudáveis, mas especialmente pela tradição, que continua a ser passada de geração em geração.

Então, venha para o Mato Grosso passar por essa experiência e aproveite para explorar esses 5 lugares pouco conhecidos da região.

Comments

comments



Assine nossa Newsletter





Acompanhe a Rede de Hotéis Mato Grosso nas Redes Sociais

EnglishFrenchPortugueseSpanish