Saúde mental do funcionário: qual a importância e como investir

O tema bem-estar está em alta como um dos assuntos mais comentados. Assim, a saúde mental também passou a ser abordada em todos os âmbitos onde pode ser afetada, desde relacionamentos a comportamento nas redes sociais, inclusive em empresas.

A saúde mental do funcionário deve ser um tema de dedicação constante em uma empresa, não apenas no mês sobre a conscientização do tema (janeiro branco), mas durante todo o ano.

No Brasil, pelo menos 86% das pessoas sofrem de algum transtorno mental. Dos trabalhadores em atividade, 32% sofrem de estresse alto e 20% de problemas que comprometem a saúde mental.

Visto que os números são preocupantes, preparamos este post para que você entenda por que as empresas devem ficar atentas ao assunto e como investir nisso.

O que é saúde mental?

O termo saúde mental não tem necessariamente a ver com alguma deficiência ou doença mental incapacitante para o trabalho. Essa expressão é usada para se referir à qualidade de vida no âmbito emocional das pessoas. É natural do ser humano a reação emocional, que é mutável de acordo com uma série de fatores pessoais e sociais.

Os estados relacionados à saúde mental do funcionário têm relação com o ambiente de trabalho, condições, pressões e relacionamento com liderança. Quando abalada, a mente costuma apresentar reações que interferem no dia a dia do trabalhador e na produtividade.

Como a saúde mental do funcionário influencia na produtividade?

As questões relativas à saúde mental afetam diretamente a produtividade. O funcionário não é um robô, e sim um ser humano com emoções e reações comuns. Ao sentir-se colocado contra a parede com algumas situações que causam mal-estar psicológico, é natural que o trabalhador fique um período demonstrando insegurança para continuar com sua função.

Situações em que há metas irreais a serem alcançadas, intimidação psicológica, alta carga de trabalho com curto prazo de entrega, falta de reconhecimento por parte dos superiores, entre outras, causam estresse, ansiedade e estados depressivos. Quando o cenário fica se repetindo na rotina de trabalho, o estado depressivo também se alonga.

Imerso em um estado depressivo e insatisfeito com o trabalho e com a empresa, o funcionário não consegue ter uma boa produtividade. A qualidade de seu trabalho cai, pois ele não se sente mais motivado em sua carreira. É como investir em algo que não está mais tendo retorno positivo.

O que a empresa pode fazer?

Para evitar a rotatividade e, até mesmo, o afastamento por razão de saúde mental do funcionário, a empresa deve adicionar uma rotina mais saudável para todos. Isso consta em rever processos de trabalho para retirar o que pode acumular e estressar o empregado, além de aderir a ações preventivas de bem-estar.

Veja algumas atitudes que podem ser tomadas para promover uma boa saúde mental dos colaboradores:

· elaborar atividades fora da empresa;

· melhorar a comunicação interna;

· adotar medidas de gerenciamento de pessoas que condizem com a realidade da empresa;

· divulgar a importância de hábitos saudáveis;

· criar um planejamento de políticas de bem-estar.

Fazer eventos corporativos em lugares onde os funcionários possam ter contato com a natureza pode favorecer a união da equipe, auxiliar no relaxamento da rotina e ajudar no clima organizacional, contribuindo para uma melhora na saúde mental do funcionário.

Ficou interessado em fazer um evento que fuja da rotina da empresa? Saiba como engajar seu time em eventos corporativos.

Comments

comments



Cadastre-se para ficar por dentro das nossas promoções e ofertas





Acompanhe a Rede de Hotéis Mato Grosso nas Redes Sociais

EnglishFrenchPortugueseSpanish