Conheça as danças típicas do Mato Grosso

[shareaholic app="share_buttons" id="27702444"]

A dança é uma importante forma de expressão cultural em várias partes do Brasil. Na região Centro-Oeste do Brasil, as danças típicas do Mato grosso representam uma tradição que faz parte da história do estado e é preservada até hoje.

Os ritmos são resultados de influências de diversos povos, como os africanos, portugueses, espanhóis e indígenas. Alguns deles também carregam uma boa dose de religiosidade. Os dançarinos usam instrumentos, além de fazer som com as palmas e o sapateado.

Tem o Mato grosso como destino para as férias? A seguir, confira algumas danças típicas do estado.

Siriri

Homens e mulheres se posicionam em roda ou fileiras para dançar o Siriri. Em duplas, eles batem palmas e se alternam fazendo reverências em um ritmo bem rápido. O som fica por conta da viola de cocho, ganzá, adufe e do mocho, e os versos são formados por cantigas populares.

O Siriri é uma das danças mais antigas do Mato Grosso e traz elementos de países como Espanha, Portugal e África.

Chorado

Essa é uma dança bastante tradicional, que vem desde o período colonial do Brasil. Surgiu no município de Vila Bela de Santíssima Trindade, que foi a primeira capital do Mato Grosso.

O nome “Chorado” tem origem no choro dos escravos negros que queriam pedir perdão aos antigos senhores de engenho quando tinham alguma atitude considerada uma transgressão. O ritmo afro é ditado pelas palmas dos participantes e por toques em mesas, bancos ou tambores.

Congo

Também conhecida como Congada, de origem africana, essa dança é até hoje a mais tradicional nas cidades de Vila Bela da Santíssima Trindade e Nossa Senhora do Livramento. Os dançarinos representam um rei, um príncipe e um secretário de guerra em uma luta entre dois reinados africanos.

O conflito entre os reinos começa por causa de um pedido de casamento negado pelo rei de Congo. A dança representa a resistência dos negros e é um símbolo da devoção à São Benedito.

Rasqueado

Do Siriri e da polca paraguaia, um estilo musical criado no Paraguai no século 19, surgiu o Rasqueado. Esse nome curioso vem de um jeito peculiar que os músicos usam as unhas para tocar instrumentos de corda.

Assim como no Siriri, são utilizados a viola de cocho, o mocho, o adufe e o ganzá. Violões, percussão, sanfona e rabeca também ajudam a agitar as apresentações de Rasqueado.

Cururu

No Cururu, só os homens entram na dança para homenagear os santos católicos, fazendo citações de passagens da Bíblia Sagrada. Mas a dança também tem um lado considerado profano, com versos de trovadores, declarações e a disputa pelo amor de uma mulher.

Durante a apresentação, os dançarinos, chamados de cururueiros, formam uma roda, caminham sempre no sentido horário e fazem rodopios. Entre os instrumentos utilizados, estão a viola de cocho e o ganzá.

Portanto, essas são algumas das principais danças típicas do mato grosso. Elas refletem características históricas do povo mato-grossense e são traços culturais importantes a serem preservados e conhecidos em uma viagem ao Mato grosso.

Gostou de saber mais sobre essas danças? Quer saber mais sobre as atrações do estado? Confira 8 pontos turísticos para conhecer se apaixonar.

 

Ebook - Por que escolher mato grosso para sua próxima viagem?

Comments

comments



Assine nossa Newsletter





Acompanhe a Rede de Hotéis Mato Grosso nas Redes Sociais

EnglishFrenchPortugueseSpanish